Como o Networking mudou a minha vida e pode mudar a sua também!

Recentemente, escrevi um post no blog do Even3, empresa onde estagio, com 10 dicas essenciais para fazer um networking de sucesso em eventos. O que a maioria das pessoas não sabe é que só consegui este estágio, no Even3, devido a um networking feito em um evento! Vou contar aqui, no Chá das Quatro, a minha (pouca) experiência com o networking e o tanto que esse “danado” já me ajudou na vida!

Desde pequena, escuto do meu pai a importância de ser ter a tal “rede de contatos”. Meu pai é o tipo de pessoa que conhece a cidade inteira. É praticamente impossível andar com ele, porque, a cada cinco minutos, temos que parar para conversar com um “conhecido, amigo, colega de trabalho, turma do colégio, do futebol, do primeiro estágio, da faculdade, do barzinho, do MBA, do time de futebol…” A lista não tem fim!

Minha versão tímida para ilustrar o texto! hahahaha
Minha versão tímida para ilustrar o texto! hahahaha

Quando mais nova, eu sofria com os “contatos do meu pai”. Sofria porque era a criança mais tímida do mundo e sempre tentava me esconder de “gente nova”. Morria de vergonha de tudo e de todos. Hoje, sou o oposto: super tagarela e AMO conhecer pessoas. Virou quase que um hobby, uma verdadeira paixão.

Aprendi a importância do networking no Startup Weekend Education Recife 2015 (acho que já deu pra perceber o quanto sou grata ao SWEdu, né? Ele, realmente, foi decisivo na minha vida!). Cheguei ao evento sendo um “grande nada”: não estava no colégio e nem na faculdade (ainda iria começar Letras na UFPE no segundo semestre), havia perdido o contato com boa parte das pessoas do colégio e não trabalhava. Meus contatos, portanto, eram zero! Z-E-R-O.

Sendo que a minha versão “tímida” ficou na infância (ainda bem!!!). Deixei a vergonha de lado e, aos poucos, passei a interagir com as pessoas. Descobri que, tão importante quanto o falar, era saber ouvir o que o outro tem a dizer. Me arrisquei e saí falando com todo mundo. Falava da minha vida e ouvia a experiência das outras pessoas. Já fui “cara de pau” inúmeras vezes e não me arrependo, acho que acabei falando o tanto que não falei durante a minha fase tímida. Tenho um lema de vida que é “a mudança tem que partir de você e não dos outros”, então, pra quê esperar que venham falar comigo se eu posso tomar a iniciativa e falar com quem quero?

Nunca me esqueço: era dia 10 de dezembro de 2015, quinta-feira, meetup do Manguezal, comunidade empreendedora de Pernambuco no Hub Casa Forte. Fazia muito tempo que eu não ia aos eventos do Manguezal e, como estava em uma fase de “mudanças” na minha vida, decidi reencontrar a galera do Startup Weekend e conferir as novidades para o ano de 2016. Neste meetup, algumas startups de Pernambuco, que haviam participado do “Startup Next”, tiveram a oportunidade de dar um pitch sobre a sua startup. Foi aí que conheci o Even3, startup que facilita a organização de eventos científicos.

O evento: Meetup Manguezal
O evento: Meetup Manguezal

Após o término das apresentações, rolou a boa e velha comidinha de food truck, uma cerveja geladinha e um bate-papo super descontraído com a galera do Mangue!

Reencontrei Arthur Padilha, que havia sido mentor no SW Edu que participei, e relembrei o fato de ter criado o meu primeiro pitch em forma de crônica (Leia “Por que participar de um Startup Weekend Education?” para entender melhor a história!) Rimos da situação e eu, mais uma vez, agradeci a Padilha por ter me ensinado, junto a outros mentores, a fazer um pitch digno de um SW e em formato de “modelo de negócio”.  Ao lado dele, estavam os meninos do Even3 (Leandro, Renato e Cláusio) que haviam falado, minutos antes, no meetup. Começamos, então, a conversar e, quando me perguntaram o que eu estava fazendo da vida, respondi: “passei em Jornalismo em uma faculdade, mas farei o vestibular da Unicap, também para Jornalismo, este sábado. Se passar, ficarei por lá. Fiz um período incompleto de Letras na UFPE, mas larguei o curso quando descobri que não era Letras o que sonhava em fazer naquele momento. Só tinha certeza de duas coisas na vida: da minha mania por português e redação e da minha paixão por lidar com palavras e contar histórias.

Deste bate-papo super informal (vulgo: networking), surgiu a oportunidade do estágio. Fiz a entrevista e comecei a estagiar, em fevereiro, no Even3.  Tá vendo como dá pra fazer um bom networking em qualquer lugar? Não tenha medo: fale! Procure as pessoas!

Agora, por estar organizando a edição 2016 do SW Education Recife, o networking virou algo indispensável na minha vida!

Então, selecionei 10 dicas para saber aproveitar, ao máximo, cada oportunidade, cada evento, e criar uma rede de contatos top! Ah, quem disse que um “contato” não pode, posteriormente, virar um grande amigo????

10 dicas essenciais para um Networking de sucesso em eventos!

Post originalmente publicado no blog do Even3 (vale a pena conferir!!!!)

social-network-links

  1. Não tenha medo, fale!

Já dizia o velho ditado: “quem tem boca vai a Roma” e, com networking, é bem assim, é necessário deixar a vergonha de lado, ter iniciativa e… FALAR! Não espere que as pessoas falem com você, você é que tem que falar com as pessoas. 

  1. Diga: EU VOU!

Confirme presença na página dos eventos nas redes sociais e olhe sempre a lista de quem também já confirmou! Assim, fica mais fácil saber o perfil das pessoas que comparecerão ao evento para fazer a lista daquelas mais interessantes para o seu objetivo. Pesquise sobre cada pessoa da sua área que estará no evento e sobre o tema de cada palestra, por exemplo. Redes sociais sempre ajudam muito na hora de planejar seu networking em eventos.

  1. Tenha conteúdo!

Não adianta só falar. Se for falar, mostre que tem conteúdo, demonstrando-se uma pessoa informada no tema do evento. Faça com que as pessoas fiquem interessadas em ouvir sobre você e o seu trabalho. Conquiste-os com o poder das palavras!

  1. Saiba ouvir!

Ouvir é tão essencial no networking quanto o falar. Nada de criar monólogos intermináveis sobre a sua vida e sua carreira acadêmica e/ou profissional, porque pode ficar chato, além de, em dadas circunstâncias, passar um sentimento de prepotência ao ouvinte. Às vezes, escutar o que o outro tem a dizer faz com que você aprenda bem mais do que se estivesse falando. Escute as experiências das pessoas e se surpreenda!

  1. Tenha cartões de visita sempre em mãos!

Em grandes eventos, você pode conhecer centenas de pessoas em um único dia e lembrar-se de cada pessoa com a qual você conversou pode ser um problema. Os cartões de visita permitem que você lembre dos outros e, claro, que os outros também lembrem de você! Portanto, distribua-os! Cada cartão trocado pode significar uma porta aberta no futuro para você.

  1. Movimente-se!

Circule pelo evento. Evite passar muito tempo com pessoas que você já conhece (colegas de trabalho e amigos, por exemplo) não fique parado e vá à procura de gente nova!

  1. Seja breve!

Nos dias de hoje, tempo é dinheiro. Muitas pessoas vão a eventos depois de um longo dia de trabalho e estão extremamente cansadas, então seja breve, só fale o que realmente for importante. A conversa longa e detalhada pode ficar para uma reunião na semana seguinte, ok?

  1. Aproveite os coffee-breaks e a comida!
    coffee

Geralmente, os eventos oferecem uma pausa para coffee-breaks (café + lanche) ou para almoços. Os lugares de coffee-breaks costumam ser bem movimentados e rendem excelentes negócios. Os papos costumam ser mais descontraídos e informais, uma vez que as pessoas estão felizes com a comida. Aproveite a fila do lanche para trocar ideias com gente nova ou divida uma mesa com alguém.

  1. Follow up!
    35006.61600-redes-sociais

Pegou o contato da pessoa que queria? Fale com ela após o evento também! Lembre que, em eventos, conhecemos várias pessoas em um mesmo dia, portanto, entre em contato com as pessoas interessantes para o seu negócio ou para a sua pesquisa, afinal, ela pode ter feito networking com tanta gente, que pode não se lembrar de você. Tenha iniciativa e adicione-a nas redes sociais, mande um e-mail e marque uma reunião!

Conseguiu o contato da pessoa que queria em um evento? Siga-a nas redes sociais!

  1. Faça observações sobre o contato feito no cartão de visita da pessoa

Uma dica importante para lembrar “quem é quem”, em um evento, é você anotar informações sobre o contato ou sobre a conversa que tiveram no cartão de visita da pessoa. Assim, fica mais fácil de encontrá-lo nas redes sociais e facilita a interação pós-evento.

Ah, é com muita felicidade que mostro a vocês o cartão de visita do Chá das Quatro (ficou pronto esta semana!!!):

12919527_1026425164071113_1180979300_o
Ficou lindo, né? Estou apaixonada!!!

Networking pode, de início, assustar bastante, mas, com a prática e perdendo a timidez, você se acostumará a conhecer gente nova, sabendo como se apresentar e se relacionar com pessoas dos mais diferentes lugares e áreas de trabalho. Networking é só questão de prática!

Espero que as dicas sejam úteis!!!

Atualmente, estagio como Assistente de Comunicação do Even3 e faço a produção de conteúdo para o blog! O Even3 é uma empresa que facilita a organização de eventos científicos! No blog, falamos bastante sobre escrita científica, gêneros acadêmicos e científicos, ABNT, formatação de trabalhos e etc! Vale a pena dar uma conferida, pode te ajudar bastante em trabalhos de colégio, faculdade, pós-graduação, mestrado e doutorado!  Fica, então, mais uma dica!!!

2 comentários em “Como o Networking mudou a minha vida e pode mudar a sua também!

  1. Parabéns pelo blog, Camila! De fato, o networking tem muita importância na construção da carreira de todos. Essa história mostra bem isso. Grande abraço e sucesso.

    1. Camila Petribú says:

      Muito obrigada, Arthur!! Tu és fera!! Beijo!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *